Número total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O ESSENCIAL


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.

As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de secretário geral do coral.


'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,minha alma tem pressa...

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,muito humana; que sabe rir de seus tropeços,

não se encanta com triunfos,
não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,

O essencial faz a vida valer a pena.

E para mim, basta o essencial!

(Mário de Andrade)

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

SEGUIR OS SINAIS




Aprende a seguir os sinais. Se eu estou aqui o tempo todo, se me vês e sabes que nunca te abandono, se sabes que até o desafiar do vento tem a minha mão mágica, se já te entregaste a mim, entregaste a tua vida, se tens consciência de que está tudo entregue, é claro que cada acontecimento, cada surpresa, cada imponderável tem a mão mágica do céu.

É mais provável que seja eu a operar quando não estás à espera, quando ninguém conta, e acontece um acto cirurgicamente desprogramado e irreal - em vez de todos os planos e todas as combinações prévias.

Aprende a confiar no acaso. O acaso sou eu. O acaso tem a minha lógica, jamais terá a tua. Lê nos acasos a lógica do céu, e aprende a seguir, como a borboleta, a força inefável do vento. A natureza é sábia. Os animais só vão para onde têm de ir. As aves voam milhares de quilómetros, porque sabem as armadilhas do tempo, porque lêem nas entrelinhas do tempo.
As baleias percorrem o mundo, através de linhas energéticas e invisíveis desenhadas pela minha mão. Todo o mundo animal se move sob os meus desígnios.

Porque é que o homem, o ser humano, o único a deter um nível superior de entendimento, deseja tanto fazer a minha parte? Porque é que quer ser ele a desenhar caminhos para ele próprio? Porque é o único ser sobre a terra que se preocupa com o que é que os outros vão pensar. Porque é o único ser sobre a terra que sofre antecipadamente por causa de uma coisa que pode não dar certo. Porque é o único que tem medo de sofrer. Medo de morrer.

No dia em que o homem compreender que a morte, tal como tudo na vida, é apenas uma mudança de estado, que sofrer é apenas uma mudança de estado, e em última análise, que viver não é mais do que uma permanente mudança de estado, nesse dia, quando deixar de julgar as coisas pelo método simplista do «quero isto» ou «não quero isto», quando o homem descobrir a liberdade inerente ao vento e, simplesmente, se deixar ir, nesse dia, nós cá de cima teremos a missão cumprida.

A Alma Iluminada,
Alexandra Solnado


segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

SEPARAR O TRIGO DO JOIO




Eu sou Kuthumi. Desejo lhes falar de modo aberto, sério e directo. Meu coração gostaria de falar sobre muitas coisas, mas principalmente sobre algo que é do maior interesse e significação para vocês neste momento. A confusão reinante em seu mundo é certamente causada, em primeiro lugar, por vocês mesmos. Em um momento vocês praticam actos irresponsáveis e permitem que pensamentos e sentimentos imperfeitos dominem seus seres; depois ficam atónitos com os efeitos daqueles actos, pensamentos e sentimentos.

O campo mental do planeta está sobrecarregado pela negatividade dos seus estados de consciência. O mesmo ocorre no plano espiritual. Vocês quase nunca pensam sobre o impacto de seus pensamentos e sentimentos sobre tudo que os cerca. Mas na verdade, todos os aspectos negativos presentes na natureza, nas condições meteorológicas, no sector financeiro e em todos os outros sectores da vida na Terra foram gerados por vocês mesmos. Com o tempo, os resultados se materializam no plano físico da Terra, sob a forma de furacões, tempestades, secas ou inundações.

Já falamos muitas vezes sobre a ligação dirceta e imediata que existe entre seu estado de consciência e tudo que ocorre no planeta. Seu descaso e a constante expectativa de que tudo de alguma forma se corrigirá por si mesmo nos fazem duvidar, a nós Mestres Ascensos, da própria capacidade humana de nos ouvir e avaliar as informações que lhes transmitimos. Parece-nos já termos dito a vocês, dezenas de vezes, que é preciso dedicar atenção para analisar tudo que lhes acontece durante cada dia. É simplesmente impossível lhes dar indicações mais claras do que estas, no plano físico.

A próxima etapa deverá ser uma catástrofe em escala tão grande, que vocês a pressentem mas temem até pensar nela.

Então, por que lêem nossas mensagens, se não agem em suas vidas de acordo com as nossas sugestões e pedidos? Parece que a humanidade chegou a um ponto em seu desenvolvimento em que já está incapaz de reagir adequadamente às informações que recebe. Em minhas comunicações anteriores eu pessoalmente lhes disse muitas vezes que vocês estão expostos a um excesso de informações. Vocês a tal ponto sobrecarregam suas mentes com diferentes notícias e informações que lhes chegam de diferentes fontes, que se tornam incapazes de distinguir entre as verdadeiras e as falsas.

Chegam ao ponto de não mais reagirem a qualquer informação. Simplesmente a deixam passar: nada que flui para o seu consciente durante o dia permanece lá por um minuto. Um mecanismo de defesa fica activado. É por isso que vim hoje dizer-lhes mais uma vez que precisam ter muito cuidado ao se exporem a qualquer informação. Mesmo quando lhes pareça que aquela informação deixou o seu consciente, ela pode acomodar-se em sua mente subconsciente. E vocês não conseguirão saber quando e que tipo de influência o seu subconsciente exercerá sobre suas opções e seus actos.

Saiu da garrafa o génio da permissividade e da acessibilidade a todas as informações. E a única saída desta situação é protegerem-se contra tudo que seja desnecessário para o seu desenvolvimento evolutivo. Caso não adoptem medidas nesse sentido, a próxima geração não será capaz de reagir adequadamente a qualquer informação que seja. A repetição constante influencia seu consciente como uma norma. Por esse motivo vocês devem expor-se com grande precaução à influência da mídia moderna.

Chegou o momento em que deverão separar o joio do trigo em tudo que os cerca, rejeitando tudo que não seja divino. Compreendo que vocês, constantemente pressionados por todas as modernas e avançadas tecnologias, que bombardeiam seu consciente com força total por meio de centenas de canais de rádio e televisão durante 24 horas por dia, achem difícil encontrar um ponto de equilíbrio para compreender como agir nessa situação. A primeira e mais razoável atitude é limitar a influência de toda a mídia sobre o seu consciente e subconsciente. Ao diminuir essa pressão, vocês desenvolverão a habilidade de escolher e distinguir.

O seu Eu Superior, seu Deus interior, não pode falar com vocês. Nós, Mestres Ascensos, não podemos lhes falar enquanto estiverem cercados pelo lixo informacional que jorra sobre vocês às toneladas, das telas de televisão, dos rádios, dos jornais e da Internet o dia inteiro. Vocês têm a sensação de estarem bem informados sobre todos os últimos acontecimentos no mundo, acham que se informam sobre todas as inovações em todos os sectores. A principal notícia, entretanto, que não é transmitida por nenhum rádio ou televisão, não está disponível para a maioria das pessoas na Terra: essa notícia é um SOS enviado pelo seu planeta e por tudo que nele vive.

Vocês parecem um capitão louco comandando um navio na tempestade. O consciente e o inconsciente colectivos da humanidade se parecem com aquele capitão. A qualquer momento o navio, seu planeta, poderá colidir com recifes pontiagudos e naufragar. Vocês experimentaram, provaram todos os frutos do planeta Terra. Agora chegou o tempo de voltar às mais subtis manifestações da existência. Como podem vocês ouvir o som da música do órgão que eu toco a cada noite, em meu refúgio no plano etérico, se ficam a ensurdecer-se com o ruído de seus equipamentos no volume mais alto?

Ouvir o silêncio, as vozes vivas da natureza, é cansativo e monótono para vocês. Pois criaram uma civilização artificial que se desfez de tudo que foi criado por Deus no planeta Terra. Eu agora me dirijo a vocês, uma vez mais, para transmitir essas verdades simples à sua consciência. E permaneço em silêncio, na esperança de que, apesar de tudo, vocês me escutaram.

Eu Sou Kuthumi."
"Mensagem do Mestre Ascenso Kuthumi, 2 de julho de 2009."

sábado, 16 de janeiro de 2010

CHAMADO URGENTE DE ST. GERMAIN PARA OS TRABALHADORES DA LUZ DO MUNDO


Queridas Almas

Eu peço a TODOS enviarem a Chama Violeta para o Haiti –AGORA!

Enviem à Chama Violeta todos os dias, quantas vezes por dia que vocês puderem.

Os chamados precisam ser feitos do plano da Terra.

Peçam à Chama Violeta para transmutar toda a dor, todo o sofrimento e medo, e outras

negatividades em ESPERANÇA, AMOR , MILAGRES E BENÇÃOS para todos do Haiti.

Por favor lembrem -se dos animais também.

Peçam à Chama Violeta para purificar TODOS que partiram , que fizeram a passagem, para que eles recebam a sua Ascensão.

Estejam a Serviço da Terra e de Todas as formas de vidas, pois nós todos somos UM.

Os Mestres Ascensionados não podem intervir a menos que vocês os peçam por ajuda.

Peçam-nos e nós TODOS responderemos.

Bençãos a TODOS

EU SOU Saint Germain

Repitam por pelo menos quinze minutos, quantas vezes por dia lhes for possível.Visualizem vocês fazendo isso, com a chama Violeta permeando a atmosfera do HAITI. Por favor continuem isso todos os dias como orientação da sua Chama do seu Coração.



INVOCAÇÃO PARA A DIVINA
INTERVENÇÃO
para nossos Irmãos e Irmãs no
HAITI

Amada Presença EU SOU de toda a Humanidade ,

Infinita e Poderosa Presença EU SOU do Grande Sol Central,

Todos os Grandes Seres Cósmicos e Legiões da Luz ,

Todos os Mestres Ascensionados

e Todas as Hostes Angélicas ,

Lady Althea e suas Legiões de Anjos,

A Equipe Médica das Energias Universais,

Curadores Arturianos e Curadores de toda a Galáxia

Nós invocamos as suas Divinas Intervenções AGORA

e nós pedimos pela Chama Violeta para transmutar toda a dor,

todo o sofrimento, todo o medo e todas as negatividades em

ESPERANÇA, AMOR , MILAGRES E BENÇÃOS para todas as

pessoas e animais do HAITI

Que tudo isso se manifeste AGORA

MANIFESTE-SE AGORA

MANIFESTE-SE AGORA

MANIFESTE-SE AGORA


e pedimos à Chama Violeta para purificar a todos que partiram,

que fizeram a passagem , que eles Ascensionem,


Grandes Hostes Ascensionadas

Nós agradecemos e abençoamos Vocês por sua imediata

assistência e Divina intervenção em benefício das pessoas do

HAITI que estão em grande necessidade.

Nós lhes agradecemos ! Nós lhes Agradecemos!

http://www.therainbowscribe.com/urgentcallstgermain.htm

Tradução para o texto em português- Helena Renner e equipe



sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

A VIDA DEPOIS DA MORTE


Nem todas as pessoas levam uma vida de igual felicidade no mundo celeste, pois a felicidade que ali se experimenta, depende da nossa capacidade de sermos felizes. Ninguém é mais feliz do que pode.
Antes de tudo, encontra-se no mundo celeste a satisfação perfeita de todos os amores e afectos que sentimos na terra. Jamais deixarão de realizar-se, nos mundos celestes, os amores que a morte ceifou e os afectos que não chegaram a florescer. O amor na terra é um fracasso, mas no céu é um triunfo.
Com frequência nos fazem as seguintes perguntas: — Reconhecer-nos-e-mos no céu? Encontraremos ali os seres queridos? Poderá, porventura, existir o céu, se não encontrarmos nele os que amamos, ou se algum dos seres queridos não puder entrar ali? O céu do amor deve completar-se.
Tal é o que temos descoberto. Nunca perderemos os seres amados. Pensai nisto. Não ameis apenas os corpos, mas também os espíritos imortais dos que adorais. A mãe quer a seu filho; porém ele vai mudando. O corpo do filho, quando menino, difere muito daquele que possui quando homem, porém sempre será o filho dessa mãe que ama não o corpo, mas, a Alma que está no filho, embora queira também seu corpo, porque é o de seu filho.
No mundo celeste seu filho estará sempre junto dela.
O mesmo sucede com todos os laços de amor que possam parecer rompidos na terra.
Tendes algum amigo que se inimizou convosco por não compreender-vos? Tendes um amigo que vos esqueceu ou correspondeu ao vosso afecto com frieza, e à vossa ajuda com ingratidão? Não vos preocupeis.
Continuai estimando-o, embora mesmo vos odeie. Amai-o incessantemente, apesar de vos haver esquecido. Porque, no mundo celeste, voltareis a ter a sua amizade. Não rompais o laço de amor que a ele vos une, e que vos atrairá no mundo celeste.
O que sabemos da vida de além-túmulo, não é quimera de gente ociosa, nem divertido e inútil produto de nossa imaginação.
Aqui, na face da Terra preparamos o que se há de utilizar e gozar nos outros mundos. Quando compreendermos isto, ou começarmos a compreendê-lo, mudaremos a orientação de nossas vidas e nos prepararemos para a longa existência celeste, pois a vida terrena é como a descida de uma gaivota para o mar, no qual pousa breves momentos tão somente para apresar o alimento de que necessita.
Nós também, filhos do céu e não da terra, descemos da vida celeste à terrena, para levarmos à nossa morada superior as experiências necessárias. A vida na terra serve para dar-nos as experiências necessárias, que transformaremos em carácter e poder no céu; serve, portanto, para reunir as sementes que hão de amadurecer ali; serve para fazer possível aqui, o esplendor e a glória da vida celeste. E quando se sabe isto, não se deixa que transcorram os dias sem preparar sementes para a grande colheita que há de amadurecer no céu.
(Annie Besant)

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

DESEJO-TE TEMPO




Não te desejo um presente qualquer,

Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem.

Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir;

Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados

E muitos sucessos comemorados.

Desejo-te tempo, para planear e realizar,

Não só para ti, mas também para os outros.

Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr,

Desejo-te tempo para te encontrares,

Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio,

Desejo-te tempo, para que fiques;

Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém.

Desejo-te tempo para tocares as estrelas,

E tempo para crescer e amadurecer.

Desejo-te tempo para aprender e acertar,

Tempo para recomeçar, se fracassares...

Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar.

Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar.

Não faz mais sentido protelar..
Desejo-te tempo para ser feliz.

Para viver cada dia, cada hora como um presente.

Desejo-te tempo, tempo para a vida.

Desejo-te tempo. Muito TEMPO!


(Recebido por e.mail-desconheço o autor)

sábado, 9 de janeiro de 2010

UM DIA DESTES



Um dia destes eu vou voar...
Alto,tão alto,que não vai mais ser possível voltar.
Ao que era,ao que fui.
E vou finalmente passar a ser exclusivamente quem sou.
Sem apêgos, sem amarras, sem arrependimentos.
Uma vida nova, verde e fresca,inocente...
Vou virar definitivamente as costas ao medo, e vou apenas acreditar.
Nas pessoas,na vida, no amor.
Em tudo o que me faz bem e me eleva.
Um dia destes,vou renascer.
Voltar a zeros, sem expectativas, sem exigências,nem lamurias.
Vou enfiar todas as crenças no fundo de um poço, e vou enche-lo de sementes para que novos pensamentos invadam a mente dos homens.
Um dia vou encontrar-me com a felicidade sem medo que seja passageira.
Vou estar face a face como amor,e não mais me farei de forte.
Usarei essa força que me anima, para lhe escancarar a porta do meu coração fechado a sete chaves, há já tempo demais.
Um dia vou acreditar que existe uma vida para ser vivida como eu sempre sonhei.
Uma vida que respeita e acarinha os seus animais.
O seu planeta, os seus companheiros de estrada.
Uma vida onde não me perguntam o que faço, e sim como me sinto.
Em que não me perguntam de cada vez que me ligam onde estou,e sim como estou.
Quanto ganho, que estudos tenho, se tenho carta, se tenho net, tv cabo, e marido.
E sim, que me perguntem quem sou, o que me move, o que me emociona...Olhos nos olhos...
Um dia vou voltar a andar descalça sempre que me apetecer,sentar-me no chão,soltar os cabelos e rir até não poder mais.
Vou acordar a cada manhã, na certeza de que vou ter um dia maravilhoso pela frente e vou aproveitar cada segundo como se fosse o último.
Enquanto aguardo pelo comando do tempo,vou deitando fora todas as dores, permitindo que o rio das lágrimas que viviam aprisionados dentro do meu peito saiam sempre que lhes apetecer.
Sem procurar um motivo, sem esperar o local apropriado.
Dando-lhes enfim, total liberdade para se exprimirem,mesmo que não as entenda, que desconheça a sua origem.
E doi muito.
E eu finalmente deixo doer.
Aceito essa dor, transformo-me nela . Olho-a frente a frente, e deixo que ela tome conta de tudo.Entrego-me, aceito-a.
Sei que ela vai passar e por isso já não lhe imponho prazos, já não lhe rogo pragas, já não me lamento,e nem me faço de vítima.
Renuncio a anti-depressivos, idas ao shopping, whiskys, sexo, ou drogas.
Renuncio a gargalhadas falsas, palavras ocas, maquilhagens, decotes,ou saltos altos.
Renuncio a tudo o que brilhe,e penetro fundo dentro de mim.
Onde está escuro, onde nunca ousei mergulhar.
Mergulho nua, despida de tudo o que me possa definir exteriormente.
Vou sozinha.
Como companheira invisível levo apenas comigo uma certeza.
A Fé...

Cláudia

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

POEMA SEM NOME...


Não me interessa o que fazes para viver,
Mas quero saber das tuas mágoas...
e se ousas sonhar em ir ao encontro
das necessidades do teu coração...

Não me interessa a tua idade,
Mas quero saber se te arriscas a parecer louco por amor,
Pelos teus sonhos, pela aventura de estar vivo!

Não me interessa saber que planetas tens em quadratura com a lua!

Quero saber se já tocaste no centro da tua própria dor,
se te abriste com as traições de vida ou
se definhaste e te enclausuraste,
com medo de futuras dores...

Quero saber se consegues aquietar-te na dor,
a minha ou a tua própria,
sem a tentares esconder,
diminuir ou prender...

Quero saber se podes lidar com a alegria, minha ou tua,
se te permites dançar loucamente
e deixar o êxtase preencher-te,
até á ponta do dedo grande do pé,
sem que nos lembres para termos cuidado,
sermos realistas, ou nos chamares a atenção
para as limitações do ser humano...

Não me interessa se a história que me contas é verdade;

Eu quero é saber se admites desapontar o outro,
para seres verdadeiro contigo mesmo.
E se aguentas a acusação de traição
sem traíres a tua própria alma.

Quero saber se sabes ser fiel e portanto digno de confiança,
E se és capaz de ver o belo mesmo que o dia não esteja bonito...

Quero saber se ancoras a tua vida na Fonte da Presença de Deus.

Se consegues viver com um fracasso, meu ou teu,
E parar na beira de um lago
e gritar á Lua Cheia prateada, no céu Sim "!

Não me interessa saber onde vives ou quanto dinheiro tens,
Só me interessa saber se a seguir a uma noite de dor
e desespero te levantas cansado até aos ossos,
e fazes o que tem de ser feito
pelas, crianças...

Não me interessa quem és, nem como chegaste até aqui...
Quero saber se aguentas ficar comigo
no centro da fogueira sem fugires...

Não me interessa onde, o quê ou com quem estudaste.
Eu quero saber o que é que te sustenta do interior
quando tudo o resto se desintegra.

Eu quero saber se és capaz de ficar só contigo próprio,
e se gostas verdadeiramente da companhia
que fazes a ti mesmo, nos momentos de solidão.


Oriah Mountain Dreamer

sábado, 2 de janeiro de 2010

ANO DOS MILAGRES E BÊNÇÃOS


Feliz ano novo e boas-vindas a uma nova década, neste novo milénio.
O mundo mudou e certamente o ano de 2000, que comemoramos como o início de um novo milénio, parece ter sido há muito tempo…
Para nós, os trabalhadores da Luz, curadores, professores e trabalhadores da energia, esta tem sido o mais longo e mais desafiador período das nossas vidas, e embora pareça que já passámos demasiado, o que fizemos foi o trabalho de preparação que era necessário para as próximas fases do ciclo de ascensão que vem aí.
E aqui estamos nós.

O Arcanjo Uriel chama a 2010 o "ano dos milagres e bênçãos" e ficou claro que o final de 2009 fechou um ciclo de cura que leva a um ciclo de transformação e crescimento. É por isso que boa parte de 2009 teve a ver com o concluir do ciclo, o soltar, o liberar, a entrega e a aceitação.
Então, o é que vamos fazer a seguir?
Somos co-criadores, e é aí que começamos a nossa exploração do que isso possa significar e a testar os limites dos nossos poderes (que, como veremos, são ilimitados).

Estamos MESMO prontos para este novo ano?

Encerrámos 2009 e estamos preparados para o ano de "milagres e bênçãos", em 2010?

Vamos ver o que podemos criar para nós mesmos e para o mundo.

O Universo é nosso parceiro na manifestação e somos co-criadores dessa energia.

Damos forma à energia na terceira dimensão para que ele possa tornar-se naquilo que desejamos!
Este é o nosso presente para o Universo e permite o fluxo perfeito do espírito para o mundo material.

É um processo de dar e receber.

O Universo dá-nos em abundância infinita quando nos reconhecemos como dignos de bênçãos, abundância, amor e todas as coisas que queremos criar nas nossas vidas.

Podemos ter tudo, quando estamos dispostos a receber de mente e coração abertos, ajustando a nossa intenção para o que queremos e permitimos que os milagres aconteçam. Podem acontecer porque os merecemos.

Mostramos ao universo que estamos dispostos a ser co-criadores, quando estamos dispostos a receber.

Conforme iniciamos este ano “novinho em folha”, é fundamental estar aberto e receptivo à abundância infinita que é nosso direito de nascença como centelhas divinas da Luz e do Amor de Deus que Somos!

Saudar cada novo dia como um novo começo, uma oportunidade de expressar o nosso poder de co-criativo.
Acompanhar cada pedido com a vontade de receber "aquilo que queremos ou algo melhor."
Desejo-vos a bênção da realização dos desejos do seu coração a cada dia deste ano.
Feliz Ano novo!!!

(traduzido e adaptado de www.Urielheals.com )