Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

ACEITAÇÃO


Dizes que é difícil trilhar o caminho de Cristo, seguir os ensinamentos do Buda, manter acesa a chama de Krishna, ser um Mestre. Mas digo-te Eu : é muito mais difícil negares Quem Tu És do que aceitá-lo.
És bondade, misericórdia, piedade e compreensão. És paz, alegria e luz. És perdão, paciência, força e coragem, estás pronto a ajudar em tempo de necessidade, a consolar em tempo de mágoa, a curar em tempo de chagas, a ensinar em tempo de tumulto.És a sabedoria mais profunda e a verdade mais sublime; a paz mais suprema e o amor mais grandioso. És essas coisas.
E houve momentos na tua vida em que te reconheceste como tal.

Decide agora conhecer-te sempre como tal.

( Neale Donald Walsh - Conversas com Deus )

domingo, 17 de setembro de 2006

VIDAS DUPLAS


Às vezes, o guerreiro da luz tem a impressaõ de viver duas vidas ao mesmo tempo.

Numa delas é obrigado a fazer tudo o que não quer e lutar por ideias em que não acredita.
Mas existe uma outra vida, e ele descobre-a nos seus sonhos, leituras, encontros com gente que pensa como ele.

O guerreiro vai permitindo que as suas duas vidas se aproximem. " Há uma ponte que liga o que eu faço ao que gostaria de fazer ", pensa.
Aos poucos, os seus sonhos vão tomando conta da sua rotina, até que ele percebe que está pronto para o que sempre quis.

Então, basta um pouco de ousadia - e as duas vidas transformam-se numa só...

( Manual do Guerreiro da Luz- Paulo Coelho )

segunda-feira, 11 de setembro de 2006

A ALMA GOLFINHO


A alma golfinho está a deixar a Terra, ou seja, a espécie dos golfinhos está em extinção. Os golfinhos estão a acorrer às praias. estão a criar doenças entre si. é a sua forma de recusar continuar a viver sobre a Terra. Sentem que não conseguem cumprir o propósito para o qual nasceram. Portanto, vão-se embora. As suas mortes não são suicídios porque não estão assustados. Estão exaustos.
A alma golfinho manifesta-se - os golfinhos nascem - para trazer amor, vida e criatividade aos oceanos. Manifestam-se para formar uma ponte de alegria, amor e inteligência entre o reino aquático e o reino humano. Não o conseguem fazer.
A nossa espécie só tenta alcançar a alma golfinho com brutalidade.
O espírito golfinho - como sofre! é um momento de grande tristeza. É o momento de olhar sóbria e profundamente para os valores e comportamentos que resultam da percepção do poder como exterior. É o momento de se afligir com a alma do golfinho, de lhe oferecer consolação.
Se querem oferecer consolação à alma do golfinho, imaginem a partir do núcleo da consciência de golfinho que as vossas energias se movimentam sob águas límpidas, quentes, apaziguadoras e profundas. À medida que se sentem emergir no reino aquático, deixem irradiar os vossos pensamentos para essas criaturas que partilham a vossa morada planetária. Imaginem que lhes estão a enviar amor à medida que continuam a sua evolução e deixam a escola da Terra, que se afligem com elas e no entanto sabem que, como vocês, elas são imortais. Enviem esses pensamentos. Façam-lhes saber que não se vão embora sem que haja seres humanos que compreendam. Deixem que vos oiçam dizer, " Eu sou alguém que compreende."
São capazes de fazer isso?
Dará valor à sua jornada de aflição...

( Retirado do livro " O lugar da Alma " de Gary Zukav )