Número total de visualizações de página

domingo, 30 de abril de 2006

TEMPO


" Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquela pessoa que você ama ( ou acha que ama ) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher da sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo não é correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando você ! "

( Mário Quintana )

Este texto foi-me deixado por um amigo, como comentário num dos meus posts, e eu acho-o tão lindo que resolvi publicá-lo para que outros o possam ler. O meu muito obrigada para ti, Rafael...

sábado, 22 de abril de 2006

EXTERMINADORES DO AMOR


1-Necessidade
2-Expectativa
3-Ciúme

Não é possível amar verdadeiramente outra pessoa quando um destes três elementos está presente. Tal como não é possível amar um Deus que apresente estas características. E, contudo, é exactamente nesse tipo de Deus que vocês acreditam - concluindo que, se esse tipo de amor é suficientemente bom para Deus, deverá ser também suficientemente bom para vocês. E é neste ambiente que procuram criar e sustentar o vosso amor uns pelos outros.
Ensinaram-vos um Deus ciumento, cheio de expectativas e extremamente carente-ao ponto de vos castigar com a condenação eterna caso não retribuam o amor que Ele vos dedica. Estes ensinamentos fazem já parte da vossa história cultural. Estão de tal modo enraizados no vosso espírito, que será dificil eliminá-los. E, contudo, é necessário eliminá-los, caso contrário jamais conseguirão amar-vos uns aos outros, e muito menos amar Deus.

( Amizade com Deus - Neale Donald Walsch)

quarta-feira, 19 de abril de 2006

A PUREZA ORIGINAL


Cada dia, cada mês, cada ano que passa, um véu cobre o teu semblante. Mais uma máscara se molda, desenhada e ajustada pelo escopro do destino. Sim, quando a velhice chega, muitas capas recobrem a tua longínqua meninice...

...Contudo, Nós, as sentinelas do tempo, olhamos para o fundo de ti através das muitas e grossas capas enrugadas que escondem a expressão de pureza que ainda permanece: a pureza do menino que foste e que ainda és. Nela nos detemos. Nela confiamos.

Procura. Não te deixes soterrar pelas ilusões e desilusões trazidas pelo tempo que se escapa. Como areias escaldantes do deserto, vão abatendo os ânimos, minando os corações, fazendo árido o caminho, tornando pesados os teus passos.

Olha para o fundo de ti próprio e, como Nós, (re)encontra em ti mesmo o menino puro e belo que inspirará os teus passos na subida. Ele não se perdeu. Ele não morreu. Ele não ficou pelo caminho. Para sempre, ele permanece...

( KOOT-HOOMI )

sábado, 15 de abril de 2006

DESENLACE


Suave brisa passeava pelo bosque
quando sentiu a aproximação do vento
acariciando a paisagem.
Então esqueceu-se de si mesma
e entregou-se a ele,
redobrando-lhe a força.

Delicado peixe que nadava serenamente no rio
sem relutância, lançou-se nas águas
imensas do oceano.

Veludosa pétala desprendeu-se da flor
deixando-a triste,
mas foi pousar nas mãos de uma criança
que então começou a sorrir.

Pequenina vela, aos poucos apagava-se
humildemente,
sabendo que sua luzinha iria fundir-se na
claridade do Sol.

Mãe, teu filho levado pelo anjo da morte,
hoje brilha mais, permanecendo no espaço
único de Deus. É um coração a pedir preces
feitas de resignação, esperança e amor ...

( TAGORE )

quarta-feira, 12 de abril de 2006

CANÇÃO DA ONDA


O litoral forte é o meu amado
E eu sou a sua namorada.
Estamos finalmente unidos pelo amor, e
Então a lua afasta-me dele.
Eu vou para ele apressadamente e afasto-me
Com relutância, com muitas
Pequenas despedidas.

Eu movo-me rapidamente em segredo por detrás do
Horizonte azul para lançar o prateado da
Minha espuma sobre o dourado da sua areia, e
Misturamo-nos em brilho derretido.

Eu sacio a sua sede e inundo o seu
Coração; ele amacia a minha voz e acalma o
Meu temperamento.
De madrugada eu recito as regras do amor sobre os
Seus ouvidos, e ele abraça-me ansiosamente.

Ao cair da noite eu canto-lhe a canção da
Esperança, e então imprimo beijos macios no
Seu rosto; eu sou rápida e assustadora, mas ele
é calmo, paciente, e atencioso. O seu
Peito largo acalma o meu desassossego.
Quando a maré vem, acariciamo-nos um ao outro,
Quando se retira, eu caio aos seus pés em
Oração.

Muitas vezes eu dancei à volta das sereias
Quando elas se elevavam das profundezas e
repousavam
Sobre a minha crista a observarem as estrelas;
Muitas vezes eu ouvi os amantes lamentarem-se
Da sua pequenez, e ajudei-os a suspirar.

Muitas vezes eu arreliei os grandes rochedos
E acariciei-os com um sorriso, mas nunca
Recebi deles uma gargalhada;
Muitas vezes eu levantei almas que se afogavam
E carreguei-as ternamente até ao meu amado
Litoral. Ele dá-lhes força enquanto me
Tira a minha.

Muitas vezes eu roubei jóias das
Profundezas e apresentei-as ao meu amado
Litoral. Ele tomou-as em silêncio, mas ainda assim
Eu dou porque ele me acolhe sempre.
Na opressão da noite, quando todas as
Criaturas buscam o fantasma do Sono, eu
Sento-me, cantando algumas vezes e suspirando
Outras. Estou sempre acordada.

Ai de mim! A insónia enfraqueceu-me!
Mas eu sou uma amante, e a verdade do amor
É forte.
Posso fatigar-me, mas eu nunca morrerei.

( Kahlil Gibran- Lágrimas e Risos)

quarta-feira, 5 de abril de 2006

AMOR IMPOSSÍVEL


Para o guerreiro, não existe amor impossível.

Ele não se deixa intimidar pelo silêncio, pela
indiferença ou pela rejeição. Sabe que atrás da máscara de gelo que as pessoas usam existe um coração de fogo.

Por isso, o guerreiro arrisca mais do que os outros.Busca, incessantemente, o amor de alguém- mesmo que isso signifique escutar muitas vezes a palavra "não", voltar para casa derrotado, sentir-se rejeitado no corpo e na alma.

Um guerreiro não se deixa assustar quando busca o que precisa.
Sem amor, ele não é nada...

( Paulo Coelho- manual do Guerreiro da Luz)