Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de março de 2006

ENQUANTO ESPERO


Hoje deixei de medir o tempo; mandei parar todos os relógios da Terra... E num instante único agradeço a Tua amizade nas muitas alegrias, nalgumas amarguras e uns tantos abandonos. Estás acima do meu mundo, mas apesar disso enalteço a Memória e o Sonho. Vou acordar todo o meu sentir e peço-te, uma vez mais, a luminosidade mágica das Estrelas e a luz amarela e branca numa mistura de amor e ajuda a esquecer os reflexos da ilusão transitória. Em troca do que me dás ofereço-Te a minha forma de dizer e faço deste instante - um momento íntimo - chamo-Te Mãe... e não esqueço a minha mãe!

Hoje eu posso ler o Livro Sagrado dos Poetas - escolho o meu caminho! Entro por entre as sombras e tenho sempre luz a iluminar os pontos obscuros e imóveis do meu sentir. Lanço o meu abraço, no Espaço - e olho, lentamente, o Amanhecer.
Abro o coração e entro no Templo para meditar...
E não para pedir !... E sou outra, diferente da primeira e da última; outra nascida neste instante e saúdo quantos encontro ! Sei ! Estou perto da saída do labirinto e tudo quanto eu contei - eu vivi !

Vou esperar por Ti ! Mas sei que construíste um abrigo e sentes-te feliz dentro dele ! Que posso dizer para te tocar e trazer desse sonho ancestral?
Trago da outra dimensão os dias e as noites. Não aqueles que todos conhecemos, mas outros dias e outras noites. Noites onde o luar se acende com mais força e ilumina de modo invulgar e junta-se à palidez do dia e torna-se prateado feito de silêncio e de poesia... Há a mistura da noite e do dia e juntos dão a magia daqueles lugares no esplendor da aurora boreal trazida pelos ventos frios e o Sol do Meio-Dia.

Não estou fatigada, mas sim liberta e nua esperando a noite que não é noite, mas sim a aurora do Norte - onde o gelo é Eterno.

( Os sete degraus - Maria Luisa Adães )

6 comentários:

eveonclouds disse...

É tão bom quando fazemos as pazes com partes de nós com que nem desconfiávamos antes estar em guerra....! É tão bom quando pacificamos dentro mais um bocadinho de nós e conquistamos - guerreiras de luz! - um pedacinho mais de nós! Então expande-se a nossa consciencia e vamos mais alto, diria mesmo mais além...

Amaral disse...

Os sete degraus tem bons excertos, como aqui está demonstrado. Gostei. "Não estou fatigada… Trago da outra dimensão os dias e as noites…"
Sem o dom da Maria Luisa Adães, vou dedicar o post do dia 8 à mulher, porque merece e não só por um dia… Um beijo e uma flor!

Tetracloro disse...

Olá Claudia : Tenho um post para ti no meu blog. Beijinho.

Cláudia disse...

p/eveontheclouds- OH minha guerreira, quanta luz me trazes com tuas palavras...

Cláudia disse...

p/amaral- É verdadeiramente um dom saber escrever assim, irei com certeza ler o teu post dedicado a nós mulheres. Obrigada pelo beijo e pela flor,que retribuo com muito carinho.

Cláudia disse...

p/tetracloro- Não sei porque mereci a tua dedicatória, mas agradeço na mesma. Será que leste o texto inteiro ou ficaste só pela palavra nua?