Número total de visualizações de página

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006

......................................................................................................................................................


Filhos
Os teus filhos não são os teus filhos.
São os filhos e as filhas do desejo da Vida por si própria.
Vêm através de ti, mas não de ti, e embora estejam contigo, não te pertencem.

Podes dar-lhes o teu amor, mas não os teus pensamentos...
Porque eles têm os seus próprios pensamentos.
Podes alojar-lhes os corpos, mas não as almas.
Porque as almas deles vivem na casa do amanhã,
que tu não podes visitar, nem sequer em sonhos...
Podes lutar por ser como eles,
mas não tentes fazê-los ser como tu.

Porque a vida não anda para trás
nem espera pelo passado.
Tu és o arco a partir do qual
são disparados os teus filhos como setas vivas.

O arqueiro vê o alvo no caminho do infinito,
e arqueia-te com a Sua força
para que a Sua flecha possa ir longe e veloz...

Deixa que o teu arquear ás mãos do arqueiro
seja de satisfação;
Porque assim como Ele ama a seta que voa ,
ama também o arco que é firme...

Kahlil Gibran

2 comentários:

Meia Lua disse...

É dos meus escritores preferidos. As metáforas são preciosas e as mensagens muito verdadeiras!
beijinho grande

Cláudia disse...

Lindo não é? A força da vida pertence realmente ao criador, e o Kahlil capta verdades directamente da fonte.Fico feliz por passares por cá. bjs