Número total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

INVERNO PROFUNDO



Quando estamos em pleno inverno, as noites são longas e os dias curtos.


A Terra arrefece e a vida retira-se.


É a altura ideal de despertar para o lugar que ocupa neste ciclo e para o seu uso consciente.


O que há de mais escuro na sua vida?


Que perda ou desapontamento, medo ou terror se move através de si?


Que impotência o assola?


Estas coisas surgem para o seu bem.


São trazidas à sua consciência para que as possa alterar.


Elas são as avenidas que deverá percorrer para alcançar a claridade e o amor por que espera.


Não pode tornar-se temerário a seu bel-prazer, mas pode determinar de que maneira irá reagir ao seu próprio medo.


Não pode tornar-se brando apenas por intenção, mas pode determinar como irá reagir à sua própria brutalidade, à sua exigência de justificar e aos seus medos.


É este o poder do inverno profundo.


Ele desafia-o, confronta-o e mostra-lhe o que deve alterar em si mesmo.


É uma estação sagrada e preciosa, pois ilumina a sua vida sagrada e preciosa.


É o seu potencial a acenar-lhe, disfarçado de adversário, de tragédia ou de desastre.


Será o seu adversário, uma tragédia ou um desastre a dar forma à sua experiência, ou será você a talhá-la?


Irão os seus medos dominá-lo ou mostra -lhe-ão antes novas maneiras de reagir perante os mesmos?


Que nova vida se agita dentro de si neste Inverno Profundo?...




( Gary Zukav- Amar, Sonhar,Viver )

5 comentários:

Jonice disse...

Foi completamente maravilhoso ler estas linhas hoje, Claudinha. Obrigada por você estar aí e ser uma linda janela pela qual posso olhar coisas preciosas.

Beijo :)

Cláudia disse...

p/jonice-Querida, fico tão feliz por sentires isso que sentiste ao ler este texto.Eu senti também... Estou a passar pelo meu inverno profundo, e este livro, como todos os outros, escolheu-me, exactamente para me dar as respostas que procurava.Assim é a magia da vida!Deixas-me enternecida por descreveres o blog como uma janela de coisas preciosas.Faz com que tudo valha a pena.Obrigada por deixares por cá o teu brilho.Preciosissímo...

Amaral disse...

Se assim é, benvindo seja o Inverno!
Pessoalmente, prefiro-o ao Verão encalorado e desgastante.
Há "coisas" que, realmente, acontecem nesta estação e não acontecem nas outras...
Zucav traz uma "boa nova" com a qual podemos reflectir, nestas noites mais compridas, vividas no aconchego do lar...
Ficam a ecoar estas palavras doces e eternas: "Estas coisas surgem para o seu bem. São trazidas à sua consciência para que as possa alterar."
Obrigado, Cláudia!

Marcelo disse...

O inverno sempre foi a minha estação predileta.
Tudo fica mais silencioso, mais tranquilo, sereno, em paz...Somos convidados à introspecção, ao estudo de nós mesmos e de tudo o que nos cerca.
Sim, é como um preparativo de terreno para algo que está prestes a nascer. Uma nova flor, uma nova semente, uma nova estrada ou apenas mais uma nova chance.
Seu carinho em meu blog me encanta, saiba disso...

Beijos em você daqui do outro lado do Oceano =)

Cláudia disse...

p/Amaral- Obrigada a ti amigo querido, por me vires visitar em todas as estações do ano...

p/Marcelo-Este inverno que estou a viver trará sem duvida uma nova estrada.Ainda que não a consiga ver com clareza, já a sinto.Intuo... No entanto seja qual for o caminho que tiver de percorrer, nunca deixarei de visitar meus amigos aqui de casa.O teu blog é um blog que brilha, e sempre que encontro luz, eu deixo-me ficar... Um sopro de beijos para ti.