Número total de visualizações de página

domingo, 7 de junho de 2009

MULTIDÃO


No momento presente eu sou ainda uma multidão de personagens, vozes opiniões, atitudes,convicções, crenças julgamentos e expressões.

Assim como estou, impera o caos.

Reina uma batalha incessante de todas elas por uma anarquia, onde todas querem reinar.

E eu, que sou silenciosa, subtíl, discreta e paciente, fico á espera.

Aguardo, olhando com compaixão e um sorriso timido nos lábios, que um a um, eles se cansem, desistam, e se rendam.

Um dia, que espero breve, serei eu a ocupar o trono que me pertence por direito.

Não tenho dúvidas, ele é meu, sempre foi e sempre será.

No entanto te peço Alma minha: que me continues a falar em sonhos, quando todas as vozes temporáriamente se calam.

Para que eu possa enfim escutar-te e me recordar quem sou...


Cláudia

2 comentários:

Jonice disse...

Que sábias as tuas palavras tão humanas! Obrigada pelo alento que tua partilha traz, querida. Essas coisas me fazem lembrar das palavras de Vinícius de Moraes sobre não fazermos amigos, mas reconhecermo-los. E sempre podemos reconhecê-los, estejam perto ou longe.
Beijo :)

Cláudia disse...

p/Jonice-Texto escrito por mim naqueles momentos muito humanos mesmo, onde reina a confusão.Assim me perco por vezes, para logo em seguida me reencontrar mais eu.Obrigada pelas tuas visitas querida.E que a sabedoria do Vinícius esteja sempre em nossos corações...